Singral Cimeiro - Campelo (Figueiró dos Vinhos) - (Latitude 40.0408) (Longitude 8.23927) Altitude 673 Mts. -

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Natal na Aldeia (Castanheira de Pera )



A humidade intensa que se fazia sentir aqui pelo Singral,e o anoitecer precoce provocou-nos uma sensação de nostalgia que nos acelerou a vontade de visitar outras paragens,eis que rumámos a Castanheira de Pera,decorridos os cerca de 15 Km que nos separa ,deparámos com uma vila totalmente revitalizada.
Sabia-mos da iniciativa que tinha por finalidade "acordar" a vila, e motivar a vinda de visitantes,para durante esta época festiva Castanheira de Pera poder oferecer um ambiente acolhedor a todos quantos queiram desfrutar de um Natal quente e solidário,e o ambiente que encontrámos fez prova disso.
Ficámos agradavelmente surpreendidos com o "decor" da zona histórica, com os seus velhos edifícios reabertos e decorados, oferecendo a possibilidade de efectuar as mais diversas compras e não esquecendo os "comes" .
Era fácil sentir uma alegria nas pessoas que circulavam,pois existia vida e actividade que em regra não acontece,parabéns a todos os envolvidos na iniciativa e esperamos sinceramente que decorra  com grande sucesso até ao final, e acima de tudo que possa provocar um novo estímulo para que não caia de novo na apatia que a tem caracterizado nos últimos tempos,passado o Natal à que continuar em frente.
A solenidade que deu início a esta iniciativa decorreu cerca das 18 horas,pela voz da actual presidente da Câmara Sra.Alda Correia ,desde a varanda do edifício municipal.
Durante a nossa visita inevitavelmente fomos assaltados por alguma sensação de fome,que facilmente foi debelada com o aconchego de uma saborosa sopa quente e uma bifana na "tasca " dos bombeiros,seguiu-se um doce na representação do "Camelo" e de um café no"Quase Bar" .
Em resumo, aconselha-se uma visita e tragam os "putos", existem atracções de sobra para os manter felizes e activos.


















terça-feira, 28 de novembro de 2017

Singral foi visitado pela APROSOC

Aprosoc - Associação de Proteção e Socorro
27-11-2017
HABITANTES DA ALDEIA DE SINGRAL CIMEIRO PAGAM A ELECTRICIDADE DA BOMBA QUE ENCHE O TANQUE QUE ABASTECE OS HELICÓPETEROS PARA OS INCÊNDIOS
Nas visitas de inquérito, reconhecimento e avaliação de situação, que estamos a efetuar no âmbito do programa ALDEIA RESILIÊNTE, constatámos que alegadamente a pequena aldeia de Singral cimeiro, na região do Pinhal Interior Norte (SERRA DA LOUSÃ), afetado pelos incêndios em junho, são os habitantes da aldeia, já praticamente deserta, onde apenas dois ali habitam permanentemente, que custeiam a energia electrica que alimenta a bomba que eleva a água do rio para o tanque ao cimo da aldeia, onde para exercícios de formação ou combate a incêndios os helicópteros da Autoridade Nacional de Proteção Civil abastecem.
 Fonte : in facebook        Leia o original

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

1º Encontro para a auto-protecção e resiliência das populações (Continuação )

Amigos leitores, na sequência do meu reparo relativamente a este assunto o próprio Presidente da APROSOC Sr. João Saraiva, fez-me chegar um documento com as conclusões do evento .
Assim, e para contribuir para uma maior divulgação desta temática e com a devida autorização,passo a disponibilizar o documento mais abaixo  , no entanto também gostaria de realçar um facto que me foi transmitido, que é o seguinte,esse documento foi distribuído para a "comunicação social" mas ao que parece não mereceu muita atenção...


      Consulte o documento em formato PDF clicando aqui

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

1º Encontro para a autoprotecção e resiliência das populações - Conclusões -

Um evento com um destaque desta natureza, badalado em inúmeras tribunas noticiosas,julgava eu que seriam tornadas públicas as conclusões retiradas,e ou as sugestões eventualmente dadas pelos aldeões na "workshop" realizada durante o evento, mas até agora nada...será que a minha expectativa não tem cabimento?pode ser,mas como pertenço a uma geração em vias de extinção não me surpreende,
todavia não me coíbo de opinar aqui neste humilde mural,quanto mais não seja para satisfazer o meu ego.
A ordem de trabalhos foi sem dúvida um pouco atribulada,não por culpa da organização mas sim pelo facto de toda a sequência ter sido objecto de adiamento decorrente do atraso de Sua Excelência o Presidente da República, e acabámos todos por ficar reféns dessa situação. Toda a gente falou do "recado" do Sr. Presidente da República mas nada sobre o efeito do resto do encontro...afinal quantos aldeões participaram? e que discutiram? qual é o resumo e proposta de acção, o objectivo foi conseguido? eu sim fiquei mais resiliente quanto à participação neste tipo de eventos.





terça-feira, 10 de outubro de 2017

1º Encontro para a autoprotecção e resiliência das populações

Trata-se de uma iniciativa da AVIPG - Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande, em parceria com a APROSOC - Associação de Proteção e Socorro, e que conta com a presença de sua Excelência o Presidente da República, Prof. Marcelo Rebelo de Sousa.

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

O desfecho eleitoral na freguesia de Campelo

Numa verdadeira manifestação de solidariedade,hoje pelas 20 horas nos Paços da freguesia de Campelo realizou-se um majestoso "pique nique"ideia que surgiu da parte das trabalhadoras da autarquia, e que rapidamente foi acolhida por todos à  qual se juntaram imensos fregueses que quiseram com isso felicitar  o reeleito Jorge Agria como presidente da Junta de freguesia,sentiu-se uma atmosfera cordial e bem disposta que emanou de todos os presentes, mesmo aqueles que se juntaram e aderiram à iniciativa sem presunções políticas, mas olhando só para o perfil do reeleito, que sempre demonstrou uma postura isenta no tratamento com os seus fregueses,algo que vai sendo raro cá no burgo.
Para aqueles que nos visitam aqui ficam algumas fotos,na tentativa de testemunhar um pouco o evento.
1 deOutubro às 20:30 horas
1 de Outubro às 20:30 horas
********************************************************************************************************


A 2 de Outubro no Pique Nique ...















domingo, 1 de outubro de 2017

Breve olhar ao acto eleitoral em Campelo

São 11:15 horas e pelo que se pode vislumbrar o acto eleitoral decorre em aparente normalidade,o repórter do"blog" deslocou-se a Campelo para aqui poder dar uma ideia ainda que sintética do ambiente que se vivia no local.
Perguntou-se aos membros da mesa, se alguém se opunha a que se retirasse uma foto no interior da assembleia de voto,de imediato o presidente da mesma disse «eu!» a intenção era apenas colorir a notícia com o aspecto da mesma, à semelhança das televisões...a ordem foi acatada de imediato sem qualquer contestação.
Curiosamente verifica-se conforme as fotos documentam,que a publicidade de algumas candidaturas não foi retirada nem ocultada conforme determina o artigo 123 nº 1 da lei eleitoral,aqui parece haver alguma imunidade às regras.
Votem bem! bom dia.

Excerto retirado daqui: https://www.sg.mai.gov.pt/AdministracaoEleitoral/Legislacao/RecenseamentoEleitoral/Documents/Separata_Legislacao_AL2013.pdf
"Artigo 123.º Proibição de propaganda 1 - É proibida qualquer propaganda nos edifícios das assembleias de voto e até à distância de 50 m. 2 - Por «propaganda» entende-se também a exibição de símbolos, siglas, sinais, distintivos ou autocolantes de quaisquer listas. "



sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Criatividade gastronómica em Figueiró dos Vinhos


Nas minhas raras deambulações para comer fora ,sempre vou animado de uma esperança que torne a despesa extra num acréscimo de prazer,não só pelo facto de não termos o trabalho da sua confecção, mas também pelo momento lúdico propício a uma descompressão do stress do dia a dia.
Recentemente eu e a cara metade aventurá-mo-nos uma vez mais a um desses momentos,e decidimos fazê-lo na capital do concelho, sempre são apenas só 30 Km do local onde habitamos,temos que poupar no combustível...e para além disso fomos experimentar um restaurante que ainda não conhecíamos .
O espaço que encontrámos era amplo, onde os claustrofóbicos não terão razões de queixa,nós também não,as presenças na sala eram escassas,ambiente típico nestas zonas desertificadas do interior ,por aqui privilegia-se a hora do almoço,tímida e cortês-mente perguntei se serviam jantares,de imediato veio um sim.
Após a escolha da mesa ,que ficou ao nosso critério,seguiu-se o habitual ritual de decidir o que ia-mos comer,lá decidimos em face da pouca diversidade,no entanto como amante de sopa perguntei se tinham alguma, «sim temos» e que sopa é? « sopa de feijão verde» aceitei a sugestão: A sopa chegou e com bom aspecto, lá introduzi a colher para o início da ingestão e prova da mesma, e eis que me surge uma enorme posta de peixe...achei estranho pois nunca antes tinha comido uma sopa de legumes com feijão verde e peixe à mistura,receei que pudesse ter havido uma mistura acidental e perguntei se era assim mesmo,foi-me respondido que não sabia, mas ia perguntar...alguns minutos depois trouxe-me a notícia, «é mesmo assim» ! fiquei então convencido que era apenas o resultado de uma inovação decorrente da criatividade do/da cozinheira,pessoalmente não gostei da mistura de gostos e limitei-me ao prato principal.E assim se passou mais um serão, tendo como lição que a criatividade não é apanágio só dos grandes centros.

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Alge 2017 e o seu almoço tradicional a encerrar os festejos

                                                            Em Alge:

O almoço tradicional de encerramento dos festejos e passagem de testemunho para os mordomos do ano que vem,decorreu com grande afluência  e primou com um esmerado serviço de "catering" onde desde já assinalamos uma  inovação no que toca à sobremesa ,um espectacular gelado envolvido numa fina folha de baunilha que fez as delícias dos presentes,parabéns a quem tomou a iniciativa.
As presenças neste fantástico almoço tinham as mais variadas origens,desde amigos, simpatizantes,naturais da terra e até as figuras vivas da região,incluindo autarcas,todos unidos nas mais variadas cavaqueiras em redor de um interesse comum que era a degustação.
Foram também muitos os voluntários/as que se predispuseram a ajudar os mordomos na montagem da "sala" de almoço, assim como a servir à mesa,mais para o final quando já a digestão estava a anunciar o seu início, e os clássicos digestivos iam sendo sorvidos ,assistiu-se a um espectáculo improvisado com acordeão e percussão ao seu mais alto nível.No resto do dia houve a habitual dispersão e continuação de tertúlias em várias casas do lugar.Em suma o evento decorreu com grande sucesso e muito trabalho.