Singral Cimeiro - Campelo (Figueiró dos Vinhos) - (Latitude 40.0408) (Longitude 8.23927) Altitude 673 Mts. -

quarta-feira, 8 de março de 2017

Encontro



A associação  Orquestra Clássica do Centro e a associação José Afonso convidam para o ENCONTRO que terá lugar no próximo dia 11 de Março pelas 15h15 no Pavilhão Centro de Portugal em Coimbra.

No ano em que se comemora o 30º aniversário da morte de Zeca Afonso, não podemos deixar de nos associar  às iniciativas que por todo o País  se estão a realizar, sob o mote “ Insisto não ser Tristeza”. 

Neste dia, além da assinatura do protocolo com o propósito de promover  a cooperação entre ambas as instituições, poderemos ouvir Francisco Fanhais, Rui Pato e Deolinda Correia (Coordenadora do Núcleo de Coimbra da AJA). 

A apresentação/moderação será do jornalista Jorge Castilho. 


Honre-nos com a sua presença!  

domingo, 5 de março de 2017

Aspectos do convívio promovido pelos amigos de Miranda do Corvo aqui no Singral

Os amigos de Miranda do Corvo no Singral

Decorreu hoje com grande alegria e algum bailarico, mais um convívio promovido pelos amigos de Miranda aqui no Singral.
O anfitrião desta iniciativa o Sr. Fausto (restaurante O Parreirinha), trouxe mais uma vez um enorme grupo de amigos para continuar com uma tradição que vem adquirindo raízes,desta vez para além dos simpáticos e alegres amigos do costume também tivemos a presença acrescida de figuras públicas ,neste caso o Sr. Carlos Silva (dirigente da U.G.T.) e o Sr. Miguel Baptista (presidente da câmara municipal de Miranda do Corvo).
A confraternização decorreu em ambiente muito cordial e alegre,depois do almoço (uma feijoada magistralmente cozinhada) o ambiente foi-se alargando às cantorias e bailarico, acompanhado por acordeão e estridentes bombos,seguiu-se lanche para aqueles que mantinham apetite,o silêncio só regressou ao lugar já ao anoitecer.
Sem dúvida que o Singral hoje primou pela diferença,obrigado a todos vós que vão fazendo com que o Singral seja menos esquecido.

"O Singral  está despovoado
mas muita gente o acarinha
pois o principal culpado
é o Fausto da parreirinha"







quinta-feira, 2 de março de 2017

Agradecimento ao jornal "O Ribeira de Pera"

Como os meus leitores devem ter reparado ,de quando em vez ocorre-me dar destaque a uma ou outra notícia publicada no jornal "O Ribeira de Pera " de acordo com o interesse que julgo mais pertinente, pela proximidade que possa ter com as gentes da freguesia.
Normalmente limito-me a publicar as notícias através de reprodução fotográfica,assim fica implícito a fonte das mesmas , fundamentalmente e humildemente tento aumentar a visibilidade das mesmas para aqueles que por descuido ou limitações de outra ordem não tiveram acesso ao prestigiado jornal.
Na sequência desta minha iniciativa despretensiosa, tenho verificado que o mesmo me tem presenteado com simpáticas referências aos meus escritos,assim sendo sinto-me na obrigação conforme as regras de boa educação que sempre tive,de agradecer publicamente a simpatia manifestada por este conceituado e respeitado orgão de comunicação social ,seria sem dúvida muita ingratidão da minha parte se o não fizesse e sinto-me muito honrado pela deferência manifestada,muito obrigado.

quarta-feira, 1 de março de 2017

Grupo de amigos de Miranda do Corvo organizam novo almoço convívio no Singral no próximo domingo.

Uma vez mais encontra-se planeado neste próximo domingo, um almoço convívio por iniciativa deste grupo de amigos no lugar do Singral  , tendo como principal dinamizador o Sr.Fausto, do Restaurante "O Parreirinha" (Em Miranda do Corvo)

(Veja algumas imagens de convívios anteriores clique aqui )

Promessa cumprida... (Destaque de imprensa regional)




Nota do Bloger: Figura querida de Campelo que eu tive o prazer de conhecer e muito admirar, a cinco de Outubro de 2013 ficou registada esta imagem com a minha câmera a qual serviu para suporte da humilde homenagem que lhe foi feita aqui neste espaço(Aqui )e também usada pelo jornal na notícia acima reproduzida ...






Derrocadas no Singral põem em risco integridade física de moradores e de quem por lá circula.

Lamento profundamente o desinteresse e desleixo com que são tratadas certas casas  que já não são habitadas aqui no Singral, contudo todas têm dono e alguns ainda  visitam o lugar...
Algumas destas casas estão em adiantado estado de degradação em processo de  desmoronamento, pondo em perigo quem por aqui se movimenta , não sei bem 
 como fazer para evitar tais situações ,talvez os donos vejam este desabafo e se  disponibilizem para contrariar estes perigos,pela nossa parte se calhar teremos que  alertar a protecção civil do Concelho para tomar as devidas providências,sim porque  o lugar ainda não se encontra desabitado,continua a ter vida, ainda que de uma            forma muito singela.

Aqui vos deixo alguns exemplos mais prementes:





quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

O drama da TSU

Já há muito que não passava por aqui,muitas são as vicissitudes do dia a dia que me vão fazendo adiar a visita a esta tribuna. Vou ouvindo ainda que de uma forma esquiva, uma ou outra notícia do que se vai passando neste jardim à beira mar plantado durante a viagem de casa para o trabalho,no final do dia e enquanto se janta, vou sendo presenteado com algumas outras que vão sendo vomitadas pelos canais televisivos,até ouvi o sr. Passos a certa altura fazer referência que um determinado assunto (já não me lembro qual) vinha a lume  “na comunicação social e nos jornais...” (?) como se porventura fossem coisas diferentes...também se fala muito nos “trabalhadores,nas empresas e nas famílias”...andamos nós a trabalhar para esta gente, bom, mas na realidade há um assunto que me vem apoquentando de sobre maneira e que tem sido uma espécie de manchete nestes últimos dias.
Trata-se do célebre acordo em baixar a TSU às empresas, a favor de um expressivo aumento do salário mínimo (continuam a não falar do salário máximo...) na verdade eu acho tudo isto uma fantochada e surpreende-me que até os partidos ditos de esquerda não se lembram de fazer propostas verdadeiramente inovadoras para que uma economia dinâmica e empreendedora possa ter início,de modo a de uma vez por todas ser remodelado o sistema de financiamento da segurança social e acabarem com a utilização desses fundos para outros fins que não a própria.
Na verdade não conheço bem os meandros desta temática,mas genéricamente é fácil constatar que muita coisa está errada,não existindo financiamento adequado logo vêm os comilões protelar a idade de reforma por mais uns anitos e como compensação ainda baixam o valor das contribuições,isto de trabalhar mais tempo e receber menos é escandaloso.Que me tenha apercebido ainda não ouvi nenhum partido de todo o espectro,fazer referência a um modelo de financiamento da segurança social que assentasse num outro paradigma, que poderia ser na minha opinião bem mais justo e equitativo,fazendo pagar mais quem mais ganha,ou seja,como muitos de vocês devem saber, hoje em dia não são necessáriamente as empresas com mais trabalhadores que mais lucros têm,muitas empresas com poucos trabalhadores têm seguramente mais lucros que as anteriores e este fenómeno está em expansão,hoje assiste-se a um crescimento enorme de empresas com poucos trabalhadores e muito rentáveis então que sentido faz obrigar as empresas a pagar mais porque emprega mais trabalhadores? não me parece natural e até facilita o despedimento, não facilita o emprego,e cria dificuldade às empresas com grande número de trabalhadores.Proponho portanto aos iluminados da política que não olhem só para o seu umbigo e pensem num novo sistema de financiamento da segurança social que se baseie na taxação das mais valias das empresas e não no número de trabalhadores que alberga,mais lucros mais participação,menos lucros menos participação ,o melhor indicador económico de uma empresa é o seu VAB (Valor Acrescentado Bruto)não seria mais justo e mais sustentável?
Lá vamos nós cair na descida da TSU,acabemos com a dita! E institua-se um novo modelo! Alguns vão logo pensar que muitas das empresas até sabem como dar a volta às contas e apresentam prejuízo...meus amigos também há forma de acabar com essas manobras ,assim o queiram!

Meus amigos, o problema da sustentabilidade da segurança social seguramente não se resolve com o aumento da idade da reforma nem com a descida do valor das pensões,estas terão que ser mais contidas e também mais uniformes,pensem nisso e passem a palavra.Quase me esquecia de referir que pessoalmente também sou contra este acordo da TSU,não porque me identifique com as intenções do Passos,mas por aquilo que tentei de modo sucinto referir, não acredito neste método,e lamento que não haja coragem de aparecer algum projecto em redor desta minha opinião a ser apresentado na Assembleia,para ser discutido, melhorado e aprovado por todos,bem hajam, hoje fico por aqui.

sábado, 29 de outubro de 2016

Brasileiros investem 30 milhões em fábrica em Figueiró dos Vinhos

..."Empresa foi classificada pelo Governo como de "especial mérito e interesse para a economia nacional" e deverá criar 80 empregos"...

Alguém sabe quantos empregos já foram criados até hoje?






Notícia de O Público a 14-09-2013 clique e reveja!