Singral Cimeiro - Campelo (Figueiró dos Vinhos) - (Latitude 40.0408) (Longitude 8.23927) Altitude 673 Mts. -

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Felicidade

Nos tempos que correm,mais parece  que se presta o culto da desgraça ,do infortúnio,e da falta de esperança para os dias vindouros.Na verdade quando se usou durante largo tempo uma camisola de serapilheira ,e depois se conseguiu mudar para uma de pura lã virgem,adquire-se necessariamente uma nova sensação de bem estar decorrente do conforto que esse material nos proporciona.
Mas se as circunstâncias ditarem que temos de voltar à serapilheira ...aí sim, o efeito negativo é potenciado por termos conhecido coisa melhor ,ao termos que andar para traz ,poderá então surgir uma sensação de tristeza e mal estar decorrente do retrocesso.
Penso que um dos grandes males da sociedade assenta na ambição desmedida de uns quantos ,que por razões de "posicionamento" e de alguma esperteza e sagacidade conseguem destruir a esperança e felicidade dos restantes que tão só gostariam de continuar a usar camisolas de pura lã, e manterem-se com uma vida equilibrada e apenas com as necessidades básicas satisfeitas sem desperdício de recursos,e ter tempo para algum laser e alguma cultura ,mas não é assim.Infelizmente a sociedade é dominada por aqueles que querem ter mais e mais ,ou apenas tudo...produzir ,produzir ,fabricar ,fabricar mesmo aquilo que não é preciso,o importante é produzir cada vez mais, e se depois for em excesso, inventa-se uma maneira de destruir rapidamente essa produção para se continuar a produzir ,produzir ,e por aí fora ,tem que se gastar os recursos até à exaustão e depois logo se vê.Estamos a caminhar para um abismo,e a infelicidade invade-nos,talvez até muitos se julguem mais felizes ao aderir a esta sociedade de consumo em decadência e assim ao quererem cada vez mais (materialmente) se sintam como que a adquirir felicidade(?).
Quem revela felicidade,contentamento e anda alegre, pode dizer-se que é uma pessoa feliz,quem se sente realizado,satisfeito e bem sucedido poderá também ser feliz,e como conseguir este estado de espírito no actual momento da nossa sociedade? Essa é que é a grande questão, que cada um de nós terá que equacionar e ajustar à sua medida,por hoje limito-me a dar uma humilde sugestão,venha até "Pé de Janeiro"!




Sem comentários: