Singral Cimeiro - Campelo (Figueiró dos Vinhos) - (Latitude 40.0408) (Longitude 8.23927) Altitude 673 Mts. -

terça-feira, 11 de julho de 2017

Castanheira de Pera aos Domingos...

Castanheira de Pera tem que rejuvenescer das cinzas, e para isso uma parte importante dessa ajuda,é o turismo, mas os turistas que visitam locais como este na sua maioria talvez não tenham necessidade de horários rígidos para tudo e mais alguma coisa...pois isso é o que acontece no dia a dia do trabalho,uma vila bonita e simpática com a sua já famosa Praia das rocas...mas e depois? Fim de semana e também época de férias para muitos, e a restauração nestas paragens resume-se a pequenos estabelecimentos abertos sem predisposição para servir comida a quem a procura fora de horas "convencionais", "O GIL" um dos mais movimentados da zona, fecha aos domingos, "O Cortiço" a mesma coisa, a churrasqueira "Albino" só assa frangos no período convencional de almoço, e depois fecha as portas, a "Castanheirense" encerrada,não sabemos se pelos motivos inerentes ao falecimento do seu responsável ou se pelo contrário seria dia de folga, outro fechado para alugar...enfim eram cerca das 15 horas(domingo 9/7/2017) queria-mos comer algo porque numa ronda que fizemos atrasa-mo-nos para a dita hora convencional, acabámos por entrar no "Casmel" pois tinha um cartaz no passeio a dizer "Servimos refeições" na esperança que finalmente iria-mos saciar a fome ,perguntei ao balcão o que tinham para comer...resposta imediata de uma jovem do outro lado do balcão "já não há nada" ...insisti perguntando, "nada mesmo" ? numa aparente tentativa de reconsiderar a sua resposta essa jovem mergulhou no espaço da cozinha e após uma curta ausência , no regresso disse-me que afinal ainda havia arroz de tomate com solha frita,disse-lhe que servia perfeitamente, a sala estava animada ainda com muita gente a "refeicionar" realço o facto de sempre estar patente por parte de quem atendia uma espécie de hesitação no atendimento,referi em tom de crítica que se calhar teria que ir comer qualquer coisa a Lisboa...ouve-se uma voz de trás do balcão, "se calhar é melhor"...esta hospitalidade e simpatia rapidamente me desmobilizou,mas ainda assim perguntei se podia-mos comer nas mesas da esplanada porque estava-mos acompanhados da nossa mascote,que não! teria que ser no interior! abandonei o local em direcção ao carro para procurar outra solução,mas a esposa que continuava sentada na esplanada aguardando o desenrolar dos acontecimentos acabou por ser informada pela responsável do estabelecimento que ainda serviam, mas tinha que ser já! pois já é tarde! no meio de todos estes mimos,acabamos por desistir recomendando que afixassem no cartaz o horário dos comes...acabámos por nos dirigir ao Poço Corga e no prazenteiro "Pífaro" comeu-se uma bifana com muito cuidado para não partir a prótese bebeu-se uma cerveja um pacotinho de batata frita e pusemo-nos a caminho de casa para confecionar qualquer coisa mais substancial.Lamento e entristece-me que em Castanheira de Pera os profissionais da restauração não olhem para o turismo de uma forma mais acolhedora e sem horários tão rígidos, pois a oferta nesta área parece-me bastante pobre para atrair quem está em fase de ócio e horários descomplicados,e para terminar este meu desabafo acrescento que não fomos os únicos a ser-mos surpreendidos com este estado de coisas porque nos cruzamos com mais "people" à procura do mesmo...

Sem comentários: