Singral Cimeiro - Campelo (Figueiró dos Vinhos) - (Latitude 40.0408) (Longitude 8.23927) Altitude 673 Mts. -

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Conferência sobre emprego desenvolvimento desafios e oportunidades promovido pela UGT realizada em Figueiró dos Vinhos


Como que para cumprir a tradição ,estas conferências começam depois da hora marcada...esta iniciou-se com quinze minutos de atraso.
De uma forma geral e na minha singular e humilde apreciação,grande parte do tempo foi gasto em dissertações que rodearam uma apreciação dos valores obtidos em termos estatísticos de diversos indicadores, tais como desempenho da economia até à presente data, fazendo comparações entre Figueiró dos Vinhos e outras regiões limítrofes,destacando-se um excelente trabalho de pesquisa apresentado pela Drª Ana Sargento (ESTG,CIGS/IPLEIRIA).
Ficou-me retido na memória com particular interesse uma frase dita pela oradora Drª Neusa Magalhães (NERLEI) que a dada altura da sua intervenção,e com um sóbrio sorriso nos diz o seguinte, " Neste momento as empresas estão a procurar pessoas" .
Duas ausências da lista de oradores foram notadas,o Dr.Jorge Santos que teve que se ausentar para o estrangeiro e que foi representado pela Drª Neusa Magalhães e ainda o Presidente da C.I.P. António Saraiva que se encontrava doente.
O Sr. Secretário de Estado da Solidariedade e Segurança Social Agostinho Branquinho na sua intervenção referiu a dada altura que a economia social (cooperativas mesericórdias etc) contribuem em mais do dobro que o sector financeiro para a riqueza do País,referindo mais à frente," Temos que dar um sinal para minimizar o esforço pedido aos Portugueses" aproveitando de seguida para agradecer à UGT o papel determinante na concessão do novo ordenado mínimo nacional.Também foi agradável e interessante ouvir-mos a intervenção do empresário Eduardo Scarchetti,que ao usar da palavra, insistiu com com um "Boa tarde!"até que a audiência lhe retorquisse o cumprimento,condimentado pelo agradável sotaque Brasileiro,esforçou-se para nos explicar as razões  que o levaram a fixar-se em Figueiró dos Vinhos,realçando a qualidade de vida,a qualidade das pessoas,o apoio das autoridades locais e os fáceis acessos daqui para qualquer ponto do País.
Vale a pena também realçar que o auditório não dispôs de lugares sentados suficientes para acomodar todos os presentes (185 lugares sentados).
Amilcar Coelho,presidente da UGT (Leiria) teceu algumas palavras de agradecimento aos convidados pela sua presença no evento, e durante grande parte da conferência foi fazendo de moderador e apresentando os oradores que se seguiam,Jorge Gaspar (Presidente do IEFP-Formação e emprego)fez uma particular alusão à lei das finanças locais no ponto que diz respeito ao Indíce Sintético de Desenvolvimento Regional ,chegou a altura da intervenção de Carlos Silva (Secretário Geral da UGT),que com uma eloquência desmedida e descontraída, catalisou a audiência ,palavras essas que foram registadas por nós, e estão disponíveis para quem tiver interesse em ouvir ,no vídeo abaixo publicado.A finalizar o leque de intervenções tivemos o Sr.Secretário de Estado  do Emprego Octávio Oliveira que na sua intervenção deu um particular destaque  ao facto que nem tudo está mal,pois as recentes estatísticas revelam uma melhoria da taxa de desemprego.Na segunda metade da conferência tivemos também a participação do Director do Jornal de Leiria Sr.João Nazário, que lamentou o facto de não dar uma cobertura mais consistente aos acontecimentos nesta região, por estar-mos muito longe... e os meios que dispõem não serem os melhores, em jeito de moderação foi-nos sintetizando o que o orador anterior tinha dito ,não fôssemos nós termos esquecido. 
O sr. Presidente da Câmara Municipal Sr.Jorge Abreu fez a sua alocução de abertura e também de encerramento dos trabalhos,sendo no final anunciado que estava disponível um pequeno lanche para quem quisesse, não obstante o adiantado da hora fizesse sugerir momento para jantar...à saída do recinto havia disponível um exemplar do Jornal de Leiria distribuído gratuitamente.
Em resumo muito se disse sobre o que era preciso fazer,mas faltou o como,e algum espaço de intervenção para o público presente...ou não se trata de uma reunião para tratar de assuntos que interessam aos que nela tomam parte?.















Sem comentários: